Tipos de Açúcares - Menu Criativo

6 de janeiro de 2016

Tipos de Açúcares

Eu não sou boa confeiteira, aliás nunca fui, diga-se de passagem... Acho a confeitaria uma área desconhecida, quase um dom. Dom que eu ainda não desenvolvi (sentiu o ainda, né!?). 
Não sei se por falta de tentar, ou porque as poucas vezes que fiz uma receita doce, fico um pouco apreensiva, pois são tantas coisas que podem dar errado! E na maioria das vezes você só descobre depois que está pronto! Que injustiça! Aquele bolo que não assou direito, o pudim que não ficou no ponto, a mousse que ficou extremamente doce...

Aí então, quando me deparo com a quantidade de tipos de açúcares, fico perdidinha. Como eu sempre falo: "se eu tenho uma dúvida mais alguém tem". Resolvi pesquisar e fazer este post para você e eu aprendermos um pouco mais sobre este universo açucarado:
 

Açúcar Mascavo
É o açúcar na forma mais bruta, ele é escuro e úmido, pois é extraído logo após o cozimento do caldo de cana. Como o açúcar mascavo não passa pela etapa de refinamento, ele conserva o cálcio, o ferro e os sais minerais. Mas seu gosto, bem parecido com o do caldo de cana, desagrada a algumas pessoas

Açúcar Demerara
Esse açúcar passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico. Por isso, seus grãos são marrom-claros e têm valores nutricionais altos, parecidos com os do açúcar mascavo.
É um tipo de açúcar cristal de coloração caramelo levemente mais úmido, devido ao elevado teor de melaço de cana que envolve os cristais. Esse melaço proporciona um sabor mais acentuado para adoçar bebidas e preparar receitas.
 

Açúcar Cristal
É o açúcar com cristais grandes e transparentes, difíceis de serem dissolvidos em água. Depois do cozimento, ele passa apenas por um refinamento leve, que retira 90% dos sais minerais.
É um dos tipos de açúcar mais comum na mesa dos brasileiros.


Açúcar Refinado
Também conhecido como açúcar branco, é o açúcar mais comum nos supermercados. No refinamento, aditivos químicos tornam o produto branco e delicioso. O lado ruim é que esse processo retira vitaminas e sais minerais, deixando apenas as "calorias vazias" (sem nutrientes)
É um açúcar com grãos finos que conferem alta capacidade de dissolução e facilidade de mistura, por isso, proporciona melhores resultados na preparação de sobremesas. Obtido por purificação do açúcar cristal, é mais branquinho, não empedra e rende mais, pois permite uma diluição perfeita.


Açúcar de Confeiteiro
Tem cristais tão finos que mais parecem talco de bebê. Excelente para fazer glacês e coberturas. O segredo é o refinamento sofisticado, que inclui um peneiramento para obter os mini cristais.
É ideal para o preparo de chantilly e glacês mais homogêneos, e suspiros perfeitos, pois possui grãos bem fininhos que permitem uma excelente mistura, mesmo a frio.


Açúcar Impalpável
É o açúcar de confeiteiro moído com amido. Seus grãos são extremamente finos e com um branco incrível. Absorve menos umidade e com isso não empedra.
Devido a presença do amido ele atinge o ponto de secagem de forma extremamente rápida.
É ideal para o preparo de pasta americana, polvilhamento e pastilhagem.
 
Açúcar Orgânico
É diferente de todos os outros tipos porque não utiliza ingredientes artificiais em nenhuma etapa do ciclo de produção, do plantio à industrialização. O açúcar orgânico é mais caro, mais grosso e mais escuro que o refinado, mas tem o mesmo poder adoçante.

Fontes: Site União, Revista Mundo Estranho

4 comentários :

  1. Adorei o post...
    Sou apaixonada pela confeitaria e posso te dizer que não é nenhum bixo de sete cabeças não... Se joga nesse mundo doce rs
    http://bolosdocesecupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Faz um tempo que troquei o açúcar cristal pelo demerara e adoro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb sempre uso o demerara. Gostei bastante da troca!

      Excluir

Gostou? Para receber receitas Grátis, deixe seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...