Menu Criativo

25 de setembro de 2017

Tipos de: Sal

O sal é um desses assuntos aparentemente fáceis que se tornam cada vez mais complexos quanto mais você pesquisar sobre ele. 
O mar de sal é vasto. Você deve usar o normal ou flor de sal? Aromatizado ou rosa? Lava havaiana preta ou havaiana vermelha? 
Tantas dúvidas, mitos e verdade, que decidi pesquisar um pouco sobre a variedade de sal e as principais características de cada um:

tipos de sal

Sal Kosher

O sal kosher é extraordinariamente versátil. Esse sal tem seu nome devido ao uso em preparar a carne kosher (preparada de acordo com leis judaicas). 
Feito por compactação de sal granular coletado de minas e depósitos, tem flocos de forma irregular que se dissolvem facilmente e de modo uniforme. 

Sal Marinho

As salinas são os locais onde se represam a água do mar em tanques rasos. Essas pequenas bacias localizam-se no litoral onde predominam ventos e temperaturas elevadas, o que favorece a evaporação da água. O sal comum cristaliza-se antes dos outros sais dissolvidos na água e, assim, é separado.

Sal Aromatizado

Pegue o processo de sal do mar descrito acima e adicione ervas, especiarias, trufas secas ou o que quer que seu coração deseje.

Sal Rosa

Esse sal vem da Ásia e é encontrado nos pés das montanhas do Himalaia. 
Seu tom rosado se deve aos minerais presentes nele, principalmente o ferro. Possui um custo mais elevado devido à dificuldade em consegui-lo, mas é considerado mais saudável e puro do que o sal de cozinha comum.


Flor de Sal

Seu preço elevado é o resultado de uma colheita intensiva em mão-de-obra: durante a evaporação da água salgada, uma camada de frágeis, cristais semelhantes a flor começam a se formar na superfície da água. São delicados cristais formados recolhidos de forma artesanal, que secam ao sol, resultando cristais mais crocantes.

Sal Light

Preparado com 50% de Cloreto de Sódio e 50% de Cloreto de Potássio, esse sal é indicado para pessoas que sofrem de hipertensão, e apesar de salgar menos, deve ser usado na mesma quantidade que o sal de cozinha, ou de nada adianta ter menos sódio.
Por outro lado, deve ser evitado por pessoas que tem problemas renais, devido à presença de potássio.

21 de setembro de 2017

Poke

Talvez você não esteja familiarizado com o nome, mas já deve ter visto alguma foto ou mesmo algum comentário por aí do Poke
Não sabe o que é? Então olha essa foto: 

Raw Organic Salmon Poke Bowl de Brent Hofacker no 500px.com
Foto: Brent Hofacker


Pois esse é o Poke, a maior modinha gastronômica dos últimos meses. O Poke é um prato típico do Havaí, e seu nome está relacionado à forma de apresentação: poke significa "corte" ou "cortar".
Um bowl com arroz ou salada, peixe cru em cubos, um molho e adicionais de sabor, como legumes, frutas, gergelim, abacate, etc. 

Se você gosta de comida japonesa, vai adorar o poke, pois ele leva a mesma base de um temaki e você adiciona os ingredientes que preferir. (grosseiramente comparando, parece um temaki na tigela). Mais uma opção fresca de deliciosa para nosso verão!

Foto: Stephanie Starr

E que tal montar seu próprio Poke em casa? Veja sugestões abaixo:

Self Service de Poke

Cada pessoa monta o seu bowl com as opções abaixo:

Peixes
- salmão fresco picado em cubos
- atum fresco picado em cubos
- tilápia (Saint Peter) picada em cubos

Base
- arroz cozido 
- acelga picada

Molhos 
- molho de ostra
- shoyu 
- shoyu picante
- tarê
- maionese com wasabi
- cream cheese
(você encontra molho de ostra, tarê e wasabi em mercados de produtos japoneses)

Acompanhamentos
- abacate picado em cubos
- manga picada em cubos
- tomate picado em cubos
- cebola roxa fatiada
- cebolinha picada
- pepino fatiado
- alga marinha
- gergelim

Dicas:

Coloque cada ingredientes em tigelinhas separadas para que cada pessoa monte o poke de acordo com seu gosto:
Mantenha os peixes sempre bem frios (você pode deixar as tigelas do peixe dentro do gelo)
Você pode pensar na quantidade da seguinte forma: para cada pessoa, 1/2 xícara de arroz cozido, 1/2 xícara de peixe cru picado, 2 colheres de sopa de molho e 4 colheres de sopa de acompanhamento.
Você pode usar um ou mais ingredientes de cada opção e mudar os ingredientes de acordo com o seu gosto. Aproveite!

20 de setembro de 2017

Overnight Oats

Você pode não ter ouvido falar sobre overnight oats, mas é tão versátil e prática, que eu desconfio que você vai adorar.
Overnight Oats é, na tradução livre: Aveia de um dia para o outro. É um copo (ou potinho) montado em camadas, cheio de nutrientes, para ser comido pela manhã (ou no lanche da tarde, se preferir).
Ela é muito versátil, você pode montar seus potinhos com os ingredientes que mais gostar e variar ao longo dos dias.

A overnight oats é basicamente um pote com camadas de aveia, iogurte, frutas e sementes que você mais gostar deixado na geladeira de um dia para o outro. Quando você acordar, terá um delicioso café da manhã nutritivo e saboroso.

Overnight Oats de Brian Stricker no 500px.com
Foto: Brian Stricker

E como fazer? Deixo aqui uma base neutra para você ir adaptando ao seu gosto: 

Em um pote que tenha tampa, monte as camadas:


- 50ml de leite + 2 colheres de sopa de aveia em flocos
- frutas picadas 
- sementes (chia, quinoa, linhaça, granola, castanhas)
- iogurte grego
- frutas picadas
- mel a gosto

Monte as camadas para ficar bem bonito, tampe e deixe na geladeira até a manhã seguinte, então é só comer.

Dicas:

Se o seu pote for alto, você pode repetir as camadas.
Você pode usar o leite de sua preferência: desnatado, de coco, de soja, etc. 
Use as frutas que você mais gosta.
Use um tipo ou mais de sementes.
Você pode ainda adicionar coco ralado, canela, cardamomo, gengibre ou cravo em pó.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...