Harmonização de Vinhos no Natal e Ano Novo - Menu Criativo

21/12/2018

Harmonização de Vinhos no Natal e Ano Novo

A época mais festiva do ano chegou e a Vinícola Salton não poderia ficar de fora da mesa das famílias brasileiras. Para isso, a enóloga e sommelier da vinícola, Sandi Marina Corso, dá dicas de vinhos e espumantes para harmonizar com os tradicionais pratos servidos nas festas como peru, bacalhau, camarão, lombo de porco, tender, pernil, filé mignon, vitelo e seus acompanhamentos. Confira as dicas por categorias de bebida:


Espumantes

Preferencialmente seco (Brut), ele atende perfeitamente aos requisitos: é leve, refrescante devido à acidez marcante, possui gás carbônico, que junto com a acidez auxilia na limpeza das papilas gustativas, combinando melhor o sabor do alimento e da bebida.
Sua versatilidade permite encarar alguns dos grandes vilões da harmonização, como receitas com ovos, aspargos, condimentos ou apimentadas.
Os secos (Brut) acompanham bem as saladas, salpicão e frutas (principalmente as ácidas, como morangos e cerejas), pratos com camarões, frutos do mar, peixes, bacalhau grelhado, peru, oleaginosas e arroz. Na sobremesa, a menos que seja apenas frutas frescas, opte por um espumante com algum açúcar, como um Demi-sec ou um Moscatel.

Vinho Branco

Entre os brancos, uma das melhores opções é o Chardonnay, que pode ser encontrado em versões mais leves e frutadas, até com mais estrutura, como é o caso dos que possuem passagem por barricas de carvalho.
Se preferir reservar o espumante apenas para o brinde, os brancos podem acompanhar a refeição principal. Saladas, cuscuz, peixes, carne suína, frutos do mar e até mesmo o peru – se sua ceia for nessa linha, o branco será suficiente.

Vinho Tinto

Se você não dispensa a carne vermelha, suína, ou mesmo uma ave mais encorpada e condimentada, como o pato, por exemplo, é interessante partir para os tintos. Mais uma vez: leves, frutados e com boa acidez. Aqui as indicações são para o Pinot Noir, Merlot ou Marselan. Com esse time podemos encarar o lombo de porco, pernil, vitelo, tender e o filé mignon. E, por que não, o peru e até mesmo o bacalhau? A gordura e a proteína são parceiras perfeitas para os taninos.

Mas e as sobremesas?

Panetones, biscoitos, torta de reis, pudim de Natal, torta de maçãs, merengues, profiteroles, tiramisu, sorvetes, mousses e chocolates em várias formas, não importa o que será servido, para a sobremesa a única regra é que o prato nunca pode ser mais doce que o vinho. O ideal nestes casos é utilizar como acompanhamento um produto com maior concentração de açúcar, podendo ser um espumante Demi-sec ou Moscatel e vinhos "de sobremesa", como os licorosos e fortificados, que são mais alcoólicos e mais adocicados.

Em todos os casos, a receita fundamental é a moderação. Os excessos devem ser reservados aos pratos deliciosos, já nos vinhos, as escolhas para a época devem ser limitadas aos mais leves ou de estrutura média, frescos, com álcool moderado e bastante acidez. As festas de final de ano costumam durar várias horas e, portanto, vinhos muito pesados e alcoólicos podem comprometer o momento.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Licença Creative Commons
Menu Criativo de Ana Paula Castelli está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

Menu Criativo® é uma marca registrada por Ana Paula Castelli sob nº processo 906768420 no INPI.